segunda-feira, 21 de maio de 2012

Duzentos e três



Então vamos lá...Me dá a mão e vamos se acabar na desordem da minha vida.
(ou não, tem muita coisa legal para fazer por aí!)

Eu queria dizer tudo o que tem se passado na minha cabeça e no meu coração.
Mas acho que eu mesma não tenho conhecimento de tudo.

Ou finjo não ter.

De qquer modo, escrever sobre minha apatia aqui seria chover no molhado.

Tantas e tantas vezes já escrevi sobre isso.
Mas parece que ainda é uma incógnita para quem está ao meu lado.

Tudo bem, né?Como cobrar entendimento se nem eu mesma entendo?

Ligo não.Se sou uma decepção para mim, imagina para os outros!
Não ligo, mas tb não posso dizer que não machuca escutar.

Fato é que não há nada de novo para ser dito.
Nada que eu mesma não tenha dito para mim...

Sei lá, nada me interessa, nada.
Tenho lá meus momentos de agonia, em que me preocupo com o futuro...Afinal, agora posso me ar ao luxo de ficar imóvel, mas certamente uma hora terei que me movimentar...

Mas por enquanto, como disse, posso me dar ao luxo de me entregar à indiferença,de não tomar banho se não quiser, de passar o dia de pijamas, de passar a semana sem por o nariz para fora de casa...

Vanessa acha que desisti de ser fotógrafa, mas não, não desisti...
Só estou esperando as coisas se decidirem por si só.
Pq há 3 anos,malomeno,não decido cacete nenhum em minha vida...

Quem decide é o protocolo.
(palavra da moda)

Daí que tinha várias oportunidades na mão,por um breve momento este ano...Quis comandar e ...Quedê oportunidades?
Larguei uma para ficar com outra, até que todas sumiram e...Inss tá querendo meu corpinho, o que  significa...Que devo, em breve, voltar para a companhia aérea.
Pois é.

Então, minha gente, liguei o FODA-SE.

Bora esperar para ver o que esse povo quer comigo!

Até aí, é um aspecto, né?
Os outros todos (aspectos) foram consequência.

Consequência de tanto desencontro, de tanta infelicidade, tanta coisa que passei e fiz a Vanessa passar...
 Sei lá.
Sei lá ao certo como vim parar aqui, mas...aqui estou.

No reino do Foda-se.

Onde nada mais importa.
Disseram que isso não é indiferença...Se isso é ou não, não sei.
Mas se não é, não quero realmente saber o que realmente é estar indiferente.

Dizem que é depressão...
Não consigo associar isso com depressão pq associo depressão com sofrimento e, sinceramente, taí uma coisa que não está acontecendo...
Tenho nem mais lágrimas para chorar, e nem vejo razões.

Antes sofria, me acabava por tanta coisa...Casa suja, casa escura, desentendimentos,cachorros mil, falta de grana, falta de emprego, falta de perspectiva.
Agora tô bem querendo que tudo se exploda.

Tá sujo...Limpar para q?Já já suja novamente.
Sem grana?Se eu tiver o que comer e a bicharada tb (especialmente eles) e as contas pagas...Prá que grana? Deixa as dívidas caducarem, oras!

Bem nessa vibe.

Acho que isso pode até ser pior que depressão,apesar de eu estar realmente me sentindo razoavelmente bem...

Qdo se espera pouco, não tem muito espaço para decepção.

Mas tb não espaço para alegrias, para evoluções...

Há quem diga que estou sendo ingrata, que é fácil falar tudo isso estando confortável como estou...Até mais que confortável, talve, já que nos últimos tempos vi várias pequenas coisas (materiais) se realizarem em minha vida.

Mas como disse:Se estou indiferente aos meus sofrimentos, tb me tornei indiferente a toda e qquer alegria...
Coisas que desejo há tempos não tiveram o gosto que imaginava.
Até então, lidava com a falta disso e daquilo para explicar ...Isso.
Mas agora, nem desculpas tenho para ME enganar mais.

Não sei onde vou parar com isso tudo.
Sei que estou infeliz e fazendo infeliz gente ao meu redor.

Sei que estou acabando com meu futuro e tb com o futuro de quem está ao meu redor.
(Desc, mas impossível lidar com isso, se nem comigo mesma estou me preocupando)

Tenho uma vaga ideia do que seria o certo a fazer.

Mas certas coisas mesmo certas, são difíceis de fazer, né?

Falta gte neutra para bater um bom papo.
Falta poder em algum lugar, falar/escrever sem amarras, sem a preocupação de ser lida, se magoar mais e mais quem me ama.

Faltam amigos...

Falta tanta coisa que se eu for me preocupar, desisto.

Daí o medo de escrever isso tudo aqui, daí o medo de fugir do "tudo bem" qdo perguntam como estou...Fugir do protocolo...hahaha

Pq se for falar como realmente estou...Fode tudo.

Bom, é isso.
é sombrio, é denso, é problemático...

Sou eu "cuspida e escarrada".

Trinta anos, minha gte, trinta anos e com essa vida de 15.

E Vanessa achando que está me contanto algo que ainda não tenha visto.
Como se não fosse tão óbvio.

Besitos





Um comentário:

Amor de duas disse...

lailacresende@gmail.com
Meu email pessoal.